domingo, 19 maio 2013 23:12

Patrono

Jaime Cortesão, um Nome e um Exemplo

Ançã (1884) – Lisboa (1960)

Jaime Cortesão

 

1. Feliz a hora em que, no calor perfumado da Revolução de Abril, os professores da Escola decidiram baptizá-la com o nome insigne de Jaime Cortesão, em substituição do de Sidónio Pais, colocando-se, assim, sob a égide do seu magistério cívico e cultural, genuinamente democrático, humanista e português.

Foi, antes de mais, um gesto histórico de profundo significado simbólico, que marca uma ruptura com o passado e rasga as avenidas do futuro. De facto, o nome de Sidónio Pais (Coimbra, 1872 – Lisboa, 1918), figura controversa em extremo, está associado ao autoritarismo conservador, antidemocrático, messiânico e já pré-fascizante. Com ele se prende estreitamente o regime salazarista, de triste e funesta memória.

Jaime Cortesão era o contrário de tudo isto. Homem que aliava a força de carácter e das convicções à defesa intransigente da democracia, acreditava profundamente nos homens e na liberdade, identificando-se plenamente com os valores progressistas de um Portugal novo, finalmente levantado do chão pela reconquista de uma cidadania pela qual sempre se bateu.

Considero, pois, divinamente inspirada a ideia de dar à nossa Escola o nome de um ilustre professor, uma das figuras mais proeminentes da cultura do séc.  XX e, além disso, irradiando um calor humano e uma bondade que a todos encantava. (Fernando Namora)

 

2. Mas quem foi este homem tão admirado por uns e perseguido e odiado por outros?

Apenas uns dados fundamentais: nasceu em Ançã em 1884, estudou em Coimbra, mas foi novo para o Porto. O ideal republicano e democrático que muito cedo abraçou, levou-o à cidade invicta, onde com outros espíritos semelhantes ao seu, combateu pelo triunfo da causa da República, por ela sofrendo a primeira prisão.

Entretanto, a sua alma de poeta desentranhava em versos de rara beleza. Publica, então, no círculo do movimento da Renascença Portuguesa (1912), de que foi co-fundador, vários livros de poesia, de que destaco apenas Glória Humilde (1914) em que aparece o verso emblemático de toda a sua vida: “Eu canto o meu Amor e a minha Terra”. Entusiasmado com a criatividade poética do Povo, organizou o Cancioneiro Popular e Cantigas do Povo para as escolas, obras integradas já no programa pedagógico e cultural da República e que tem em Jaime Cortesão um dos principais animadores. Era mister aproximar a instrução e a cultura, básica, média e superior, das camadas desprotegidas do Povo, de modo a fazer dele o protagonista da sua História. Nasceram, então, (1912) em várias cidades, as Universidades Livres e Populares, as quais, além das outras iniciativas, organizaram cursos especiais nocturnos para a actividade comercial e que, no ano de 1913/14, foram frequentados por 252 pessoas.

Havia disciplinas como “Higiene Infantil”, “Electricidade”, Química”, Contabilidade”, Escrituração Comercial”, e até a Língua Russa… As lições de “História” e “Literatura” eram dadas gratuitamente por Jaime Cortesão, que, entretanto, abandonara o exercício da medicina para se dedicar exclusivamente ao magistério no Liceu.

Esse desejo de difundir cultura e saber não o abandonou nos anos em que foi Director da Biblioteca Nacional, (1919-1972), onde reuniu um escol de intelectuais, responsável pela revista Seara Nova (1921), que depressa se tornou num instrumento de renovação das ideias políticas, artísticas e culturais na sociedade portuguesa. Data de 1921 o principio da publicação das suas Cartas à Mocidade, e que são uma admirável síntese pedagógica de lições de amor à Pátria e à Cultura e de estímulo ao desenvolvimento dos autênticos valores cívicos e morais.

Como historiador, Jaime Cortesão conquistou o respeito e o louvor da comunidade cientifica, pelo rigor objectivo da investigação, pela interpretação criativa dos factos e documentos e pela elegância da sua expressão verbal. Fez da investigação histórica a que se dedicou com alma e paixão, uma lição de civismo – diz-nos Urbano Tavares Rodrigues. Quis mostrar às potências europeias que Portugal, enxovalhado pelo Ultimato Inglês de 1890, protagonizou uma das aventuras épicas mais determinantes da História da Humanidade – a aventura do conhecimento, descobrindo os mundos desconhecidos, encobertos pelo mistério e ignorância.

E daí nasceram os volumes sobre Descobrimentos Portugueses (sécs. XIV-XV-XVI) que traçam num tom objectivo e exaltante, a epopeia dos lusos no mar, e os volumes consagrados ao movimento pioneiro e heróico das “Bandeiras” (sécs. XVII e XVIII)  que enaltecem no mesmo tom documentado e rigoroso a epopeia dos portugueses nos sertões do Brasil.

Perpassam, nestes textos, como notou F. Piteira Santos, “o colorido de Fernão Lopes, a solene dignidade de um Herculano e os fulgores cintilantes de um Oliveira Martins”.

 

3. Finalmente, um combatente pela liberdade. Homem de gabinete e de arquivo, mas também de acção na rua e em campo aberto, pugnou sempre pela democracia, que considerava a mola real da História, e só tinha por inimigos os inimigos da liberdade. Que o prenderam e exilaram. Sem dó nem piedade.

Preso na Penitenciária de Coimbra às ordens de Sidónio, (1918) quando ainda convalescente de uma doença grave, apanhada na frente de batalha (Grande Guerra, 14-18); fugindo para Espanha, depois do movimento revolucionário em que participara (Fev. 1927) contra a ditadura; conspirando com outros exilados contra o poder instalado em Portugal, cada vez mais amordaçado; nova fuga para França, durante o bombardeamento de Barcelona pela aviação de Franco, em que, ao lado da sua esposa, de igual estirpe heróica, e de outros refugiados, atravessa a pé os Pirinéus cobertos de neve, carregando a mala dos manuscritos, mas perdendo grande parte dos ficheiros, anos de trabalho enterrados no gelo.

Depois, o regresso a Portugal, em 1940, e nova prisão em Peniche, onde dá lições de História aos presos; e, finalmente, a expulsão para o Brasil, com um passaporte manchado com a vergonhosa designação de “banido”.  São 17 longos anos de ausência e saudade, longe da Pátria que servira e tanto amava!

Torna ao “ninho seu paterno” em 1957 e as amarguras não acabam! Lá estava ainda o ditador de garras afiadas! Que, em 1958, o manda de novo prender. Tinha Jaime Cortesão 74 anos de idade! Fez-se alarido e gritaria no mundo culto e civilizado contra tão ignóbil injustiça. Liberto, passou ainda dois anos de estudo e paixão pela sua querida História de Portugal.

Em Agosto de 1960, sucumbindo à doença, deixa este mundo um homem bom e generoso, que a posterioridade haveria de consagrar como um herói do saber e um mártir da liberdade. Que o seu exemplo viva e frutifique!

 

Coimbra, Janeiro de 1999

 

João de Oliveira Lopes

Prof. da Escola Secundária de Jaime Cortesão

terça, 23 abril 2013 02:25

Contactos

  • Morada

    Rua Olímpio Nicolau Rui Fernandes
    3000-303 Coimbra

    Tel.: 239 855 330
    Fax: 239 855 333


    Horário atendimento

    (Lei nº 68/2013 de 29 agosto – D.R. nº 166, Série I)

    9h30 - 16h30 (só às quintas-feiras, também das 17h30 às 19h)

    Endereços eletrónicos

    Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
    Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
    Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
    Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.


    Follow us

     Facebook

  • Morada

    Bairro dos Barreiros
    3025-544 São Silvestre

    Tel.: 239 963 450
    Fax: 239 963 444


    Horário atendimento

    (Lei nº 68/2013 de 29 agosto – D.R. nº 166, Série I)

    9h30 - 13h30 e 14h30 - 17h00

    Endereços eletrónicos

    Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
    Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.



    Follow us

     

  • Morada

    Avenida de Conímbriga - Santa Clara
    3040-259 Coimbra

    Tel.: 239 801 180
    Fax: 239 801 181


    Horário atendimento

    (Lei nº 68/2013 de 29 agosto – D.R. nº 166, Série I)

    às segundas-feiras, 9h00 - 13h00 e 14h00 - 17h00

    Endereços eletrónicos

    Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
    Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.


    40.208769, -8.436603

     

  • Escola Básica de Almedina

    Pátio do Castilho, 3000-103 COIMBRA
    Tel.: 239 826 230
    Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

    Escola Básica de ANTANHOL

    Rua Comandante Bento, 3040-560 ANTANHOL
    Tel.: 239 445 633
    Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

    Escola Básica de Antuzede

    Rua da Escola, Antuzede, 3025-059 COIMBRA
    Tel.: 239 964 749
    Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

    Escola Básica de Assafarge

    Estrada Principal, 3040-692 ASSAFARGE
    Tel.: 239 438 326
    Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

    Escola Básica do bairro azul

    Bairro Azul, 3020-700 SÃO SILVESTRE
    Tel.: 239 964 501
    Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

    Escola Básica dE CASCONHA

    Rua da Escola, Casconha, 3040-756 CERNACHE
    Tel.: 239 946 389
    Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

    Escola Básica dE Cernache

    Rua da Mesura, 3040-771 CERNACHE
    Tel.: 239 946 387

    Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

    Escola Básica dE FETEIRA

    Rua da Escola, 3040-792 CERNACHE
    Tel.: 239 946 390

    Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

    Escola Básica da palheira

    Estrada Principal, 3040-962 PALHEIRA
    Tel.: 239 437 331

    Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.


    Escola Básica de s. bartolomeu

    Avenida Fernão de Magalhães, 3000-175 COIMBRA
    Tel.: 239 828 564

    Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

    Escola Básica de s. JOÃO DO CAMPO

    Rua do Bairro Alto, 3025-418 SÃO JOÃO DO CAMPO
    Tel.: 239 961 034

    Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
     

    Escola Básica de s. MARTINHO DE ÁRVORE

    Rua da Escola, 3025-682 SÃO MARTINHO DE ÁRVORE
    Tel.: 239 951 902

    Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.


    Escola Básica de s. silvestre

    Rua 25 de Abril, 46, 3020-729 SÃO SILVESTRE
    Tel.: 239 964 735

    Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.


    Escola Básica de VERA CRUZ

    Casais de Vera Cruz, 3020-598 LAMAROSA
    Tel.: 239 964 743

    Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.


    Escola Básica de VILA VERDE

    Rua da Escola, 46, 3020-603 LAMAROSA
    Tel.: 239 951 574

    Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

  • Jardim de infância de almedina

    Pátio do Castilho, 3000-103 COIMBRA
    Tel.: 239 827 190
    Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

    Jardim de infância de andorinha

    Andorinha, 3025-591 LAMAROSA
    Tel.: 239 963 714
    Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

    Jardim de infância de aNTANHOL

    Rua Comandante Bento, 3040-360 ANTANHOL
    Tel.: 239 444 164
    Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

    Jardim de infância de aNTuzede

    Rua da Escola, 3025-017 ANTUZEDE
    Tel.: 239 964 500
    Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

    Jardim de infância do bairro azul

    Bairro Azul, 3020-700 SÃO SILVESTRE
    Tel.: 239 963 940
    Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.


    Jardim de infância de carvalhais de baixo

    Carvalhais de Baixo, 3040-657 ASSAFARGE
    Tel.: 239 438 991
    Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

    Jardim de infância de São bartolomeu

    Avenida Fernão de Magalhães, 3000-175 COIMBRA
    Tel.: 239 824 248
    Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

    Jardim de infância de são joão do Campo

    Rua Jaime Cortesão, 46, 3025-441 SÃO JOÃO DO CAMPO
    Tel.: 239 961 019
    Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

    Jardim de infância de são martinho de árvore

    Rua da Escola, 3025-660 SÃO MARTINHO DE ÁRVORE
    Tel.: 239 951 587
    Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

    Jardim de infância de vila verde

    Rua da Escola, 3020-603 LAMAROSA
    Tel.: 239 952 379
    Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Localização

 

terça, 23 abril 2013 01:58

Esc. Básica Nº 2 São Silvestre

HALLOWEEN no Pólo de  São Silvestre

No dia 30 de outubro decorreu na escola nº2 de São Silvestre, um concurso de máscaras de Halloween, atividade esta que consta do Plano Anual de Atividades do departamento de Português e Línguas Estrangeiras e que foi dinamizada pelas docentes de inglês.

Era ainda objetivo desta comemoração integrar os alunos do 4º ano nas atividades desta escola. Para fomentar a sua integração na escola número dois, foi-lhes atribuído um  “padrinho/madrinha” na pessoa de alunos mais velhos, que futuramente serão os seus guias neste estabelecimento de ensino.

 Os alunos do 4º ano aderiram com entusiasmo elaborando as máscaras destinadas ao concurso que teve lugar num espaço decorado para o efeito. No final houve atribuição de prémios e uma visita à escola guiada pelos respetivos “ padrinhos/ madrinhas”.

 

É de salientar a preciosa colaboração do Centro de Atividades dos Tempos Livres da Cáritas a funcionar neste espaço escolar que motivou e ajudou os alunos na construção das máscaras, assim como participou ativamente na decoração.

  • Halloween São Silvestre 2013 - 1
  • Halloween São Silvestre 2013 - 2
  • Halloween São Silvestre 2013 - 3
  • Halloween São Silvestre 2013 - 4
  • Halloween São Silvestre 2013 - 5

terça, 23 abril 2013 01:57

Esc. Básica Silva Gaio

Breve história da Escola Básica do Poeta Manuel da Silva Gaio


A Escola Básica Poeta Manuel da Silva Gaio, localizada na Avenida de Conímbriga, na margem esquerda do rio Mondego, foi criada em 1972 e deve o seu nome ao escritor Manuel da Silva Gaio, nascido em Coimbra, na segunda metade do século XIX.
Começou por funcionar em pavilhões dentro do Estádio Universitário e, em 1980, passou para as atuais instalações, que foram inauguradas e ampliadas em 2003. A 13 de Junho deste ano, foi criado o Agrupamento de Escolas Silva Gaio que integrou as escolas do 1.º ciclo de:
•       EB1 Almedina         
•    EB1 Almedina
•    EB1 Antanhol
•    EB1 Assafarge
•    EB1 Casconha
•    EB1 Cernache
•    EB1 Feteira
•    EB1 Palheira
•    EB1 São Bartolomeu
•    EB1 Silva Gaio
•    EB1 Valongo
E ainda os Jardins de Infância de:
•    JI Almedina
•    JI Antanhol
•    JL Carvalhais
•    JI São Bartolomeu

No ano letivo 2012/2013 passou a integrar o Agrupamento de Escolas Coimbra Centro, com o nome de Escola Básica Poeta Manuel da Silva Gaio, do qual fazem parte ainda:
•    A Escola Secundária Jaime Cortesão
•     A Escola Básica N.º 2 de S. Silvestre que, enquanto agrupamento, agregava as escolas do 1.º ciclo:
o     Antuzede
o    Bairro Azul
o    Cidreira
o    S. João do Campo
o    S. Martinho de Árvore
o    Valongo
o    Vera Cruz
o    Vila Verde
o    N.º 1 de S. Silvestre
E os jardins-de-infância de:
o    Antuzede
o    Bairro Azul
o    S. Martinho de Árvore
o    Vila Verde
o    Andorinha
o    S. João do Campo

    Coimbra, 26 de setembro de 2013

terça, 23 abril 2013 01:54

Ementas

Almoçar no refeitório da nossa escola é uma saborosa experiência .

Uma refeição garantidamente equilibrada e cuidadosamente elaborada é diariamente servida a várias centenas de alunos, professores e funcionários.

Aqui podem encontrar-se, lado a lado, uma alimentação saudável e um preço imbatível. Antecipando a semana, pode conhecer as refeições disponibilizadas no refeitório, efetuando o download da ementa aqui ou descarregando o anexo em baixo.

Não resistimos também a apresentar um documento com conselhos muito interessantes e práticos para conseguirmos realizar em nossas casas uma alimentação saudável e equilibrada. Com a devida vénia à Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto -FCNAUP, e aos autores (Bela Franchini, Cláudia Afonso, Patrícia Padrão, Cecília Morais, Maria Daniel Vaz de Almeida), que deram à estampa o título "Alimentação em Tempos de Gripe".

terça, 23 abril 2013 01:54

Serviços

 

Serviço

Manhã

Tarde

Noite

Reprografia

8h30 às 12h30

13h30 às 17h45

18h45 às 20h20
20h50 às 21h50

Mediateca

9h30 às 16h30

19h00 às 22h30

Biblioteca

8h30 às 16h30

19h00 às 22h30

Bar

8h30 às 17h30

18h30 às 22h30

Refeitório

12h15 às 13h45

Pág. 1 de 2
web site traffic statistics